segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

A DIFERENÇA ENTRE GOSTAR, PAIXÃO E AMOR.

"Enganoso é o coração, mas corrupto do que todas as coisas. Quem o conhecerá?
Eu o Senhor sondo os corações e esquadrinhas as mentes". Jeremias: 17-9.10 

Todo ser humano já viveu, vive ou viverá um romance, um relacionamento ou uma história de amor. E durante a sua vida pessoas vem e vão, passam ou ficam e nesse grupo alguém  se diferencia  se aproxima e ganha o nosso coração.
Pela maturidade ou insegurança as pessoas hoje se relacionam de duas formas: ou se protegem para não gosta de ninguém, ou gostam demais levando assim a não saber ao certo o que sentem de verdade pela pessoa com quem namoram, noivam e muitas vezes casam.
Sob está perspectiva constatamos que no coração de uma enamorada pode abrigar três tipos de sentimentos que uma vez compreendidos nos ajudaram a saber o que sentimos e nos levará a agir de forma correta.

Iniciamos falando do:

Gostar:                                 
 O gostar revela uma identificação dos nossos desejos e as virtudes dessa pessoa. Ele consegue corresponder ao perfil que traçamos da pessoa desejada e essa identificação começa anos agradar e a alimentar as expectativas de um passo mais afrente, de um relacionamento mais sério.
O gostar é volúvel e inconstante, gostamos com facilidade e desgostamos da mesma forma, nos fazendo viver não dando a importância madura ao relacionamento por causa do gostar.

Paixão:
A palavra Paixão vem do Latim Passio que quer dizer "sofrimento, dor". Nos dando o esclarecimento que apaixona-se é sofrer, viver dores em nome de um sentimento que aprisiona, e como chama de fogo que queima o coração nos impulsionando a viver de forma insegura, suspeita, enclausurada pensado sempre num futuro golpe, numa traição e numa submissão na vontade cega de um coração apaixonado.

Amor:
Desde de quer mundo é mundo os poetas tentam explicar o amor, os românticos tentam canta-lo, os filósofos descreve-lo, mas sabemos que o amor se explica pelo bem estar que a pessoa nos proporciona, a liberdade de confiar, a alegria de viver, o desejo de casar, a vontade de ouvir, o carinho a se dar, o sorriso a se abrir, a paz de pensar. Em fim amor é sempre se abrir ao novo se vendo sempre com a pessoa amada. É  viver a cada segundo realizada por ganhar um olhar. um cheiro, um toque, um abraço. É ter a felicidade e a maturidade de ouvir e dizer: EU TE AMO!!

 
Por: Manuela Sevach

Um comentário:

  1. Que postagem hein Manu!!
    E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
    1 Coríntios 13:2

    Amor é amor

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...